terça-feira, 29 de junho de 2010

O Verso Que Passa

Da mais alta janela da minha casa
com um lenço branco digo adeus
aos meus versos que partem
para a humanidade.

E não estou alegre nem triste.

Esse é o destino dos versos.

Escrevi-os e devo mostrá-los a todos porque
não posso fazer o contrário.
Como a flor não pode esconder a cor,
nem o rio esconder que corre,
nem a árvore esconder que dá fruto.

Ei-los que vão já longe como
que na diigência e eu sem
querer sinto pena como
uma dor no corpo.

Quem sabe quem os lerá?
Quem sabe a que mãos irão?

Flor, colheu-me o meu
destino para os olhos.
Árvore, arrancaram-me os
frutos para as bocas.
Rio, o destino da minha água
era não ficar em mim.

Submeto-me e sinto-me quase alegre,
quase alegre como quem se
cansa de estar triste.

Ide, ide de mim!
Passa a árvore e fica dispersa
pela natureza.
Murcha a flor e o seu pó dura sempre.

Corre o rio e entra no mar e a sua
água é sempre a que foi sua.

Passo e fico, como o Universo.

(Alberto Caieiro)


...meditem com o poeta maior!

24 comentários:

Franck disse...

E seus versos chegaram até aqui, nessa manhã de sol intenso na minha Ilha, feriado municipal. Nessa manhã que me questiono sobre rugas, cabelos brancos e coração...
Uma boa semana!
Paz!

Vivian disse...

...gosto quando ele fala que
impossível a flor esconder a cor,
o rio esconder que corre
e a árvore esconder que
da frutos.

assim somos nós e a essência
que nos anima.

não dá para disfarçar as paixões,
não dá para inventar amores quando
eles não existem de fato.
não dá para se fazer de bonzinhos
quando nossos atos denunciam
o contrário,
assim como não dá para esconder
o brilho de uma alma em paz.

Liza Leal disse...

"Uma das coisas q mais aprecio na vida é ter o direito de SER...e a outra é o aprendizado constante de observar o outro e tentar compreender...".
Não é fácil, mas faz parte do desafio.


bjo da
LIZA
=)

Maria Dias disse...

Sabe Vivian,

Sempre que venho aqui sou tocada de alguma forma e por isso é dificil sair sem deixar algumas palavras... Mas hoje fui tocada de uma forma especial. Ester poema parece q foi dito para mim, mas as tuas palavras me tocaram fundo tb...Ambos se completaram.Vc é uma senhora pensadora!

Beijos e um dia lindo!

Luís Coelho disse...

E cada um dá o que tem. Se tiver coisas boas e se as oferecer de boa vontade o seu mérito será grande.
Muitas vezes nós temos medo de dar e limitamos as nossas ofertas o que nos torna muito mais pequeninos.

Luís Coelho disse...

E cada um dá o que tem. Se tiver coisas boas e se as oferecer de boa vontade o seu mérito será grande.
Muitas vezes nós temos medo de dar e limitamos as nossas ofertas o que nos torna muito mais pequeninos.

Chica disse...

Passar aqui é aprender e refletir...Lindo!beijos,chica

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

O verso que passa
Leve-o vento leve
Não o penso, percebo
Nem quero sabê-lo

Beijos Vívian!
Tenha leves dias*********
Renata

VALVESTA disse...

Tudo reflete, até o carinho que vc coloca aqui, a suavidade de suas palavras... beijos no coração.

Isa disse...

« Corre o rio e entra no mar e a sua
água é sempre a que foi sua.»
Caeiro tem momentos maravilhosos!
Beijo.
isa.

LOURO disse...

Olá Vivian!
Linda postagem...Com um texto/poético de Alberto Caieiro,
que nos faz refletir!!!

Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

Andradarte disse...

Li o seu comentário, acima....
e por aí me fico, pois mais e melhor,
não é possível.....
Beijo

Multiolhares disse...

Somos uma parte de um todo, talvez um dia se o entendermos ou o sentirmos possamos fazer este mundo realmente um planeta de amor
beijinhos

Machado de Carlos disse...

Assim como disse Alberto Caieiro, fzemos a poesia para a atualidade e também para a posteridade. Assim registramos em poesia um momento eterno.

ANTONIO CARLOS F. JR. disse...

Olá Vivian!
Alberto Caieiro é genial e que linda imagem!
Um grande abraço.
seja minha seguidora tambem!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo post...Espectacular....
Beijos

Sonhadora disse...

Minha querida
Um poema soberbo...como todos dele.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Giane disse...

A Magia das Palavras que une todos nós...Amigos de Belos Versos, Belas Imagens e Boas Palavras.
Para quão longe seguem nossas inspirações, olhares e idéias?
O Universo é o limite...

Beijos mil, Amiga de Boas e Carinhosas Palavras. Te Gosto Muito!!!

Giane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Minha querida amiga Vivian, ainda posso chamá-la assim depois do meu sumiço?

Pelo que pude ver Vc continua com o mesmo olhar sensível e maravilhosa.
Muito contra a minha vontade minhas visitas estão um tanto restritas porque as dores e o problema de visão, decorrente da doença que estou enfrentando, me impedem de ficar no pc como antigamente...
Mas prometo aparecer sempre que der!
beijos e muita luz no seu caminho

Zininha disse...

Vivian minha querida... vim dexiar beijos...

Minhas flores preferidas... as margaridas...

a natureza é um eterno ir e vir...

bom dia amiga.

Brancamar disse...

Sempre tanto que se pode meditar com Fernando Pessoa, com este heterónimo!
A posia é partilha e foi assim com essa generosidade que hoje nos deparamos com a grandeza destas palavras.

Toda a natureza se renova e cresce sempre mais linda e diferente, assim quanto mais se dá, mais nos acrescentamos neste rio que somos:


"Corre o rio e entra no mar e a sua
água é sempre a que foi sua.

Passo e fico, como o Universo."

Obrigada Vivian, pela beleza que sempre nos traz.

Beijos.
Branca

myra disse...

lindos , lindos versos,
beijos minha querida,

Daniel Savio disse...

Mas assim eles podem se transofrmar em uma frondosa árvore de sentimentos, sendo que espero que bons...

Fique com Deus, menina Vivian.
Um abraço.