sexta-feira, 4 de junho de 2010

Tiro Certo!

"O que não enfrentamos em nós mesmos
encontraremos como destino".

Carl Jung

(minha referência acadêmica)


...você acredita em destino?

21 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

De modo algum* Nós é que fazemos a nossa vida. Não há destino a não ser o caminho que escolhemos. Este sim pode chegar ao destino final. Eu que não apresso este fim jamais dans la vie.
Beijos, Vivi!
E pra ti

*Epopéia de Tristão e Isolda _ III
Kaherdin a Isolda das Mãos Brancas


Diga-me, Isolda...
Que loucura, premindo-lhe o coração
a fez quebrar o amor de uma só palavra
e matar na dor Tristão?

Você, Isolda das Mãos Brancas,
perseguida pelo seu destino
que paixão sem nome
a levou ao desatino
a fez dizer “negra”
quando “branca” era a vela...?

Oh, Isolda, o que fez com a história deles,
levando-os à morte, o que fez com a sua alma,
para consumi-la assim nas chamas
Que fez com o amor
aquele que lhe encantava os dias?

Isolda, Isolda, minha irmã de incerteza
votada para sempre à solidão...
o que fez com você...? Diga-me, Isolda...
Que loucura, premindo-lhe o coração
a fez quebrar o amor de uma só palavra
e matar na dor Tristão?

Você, Isolda das Mãos Brancas,
perseguida pelo seu destino
que paixão sem nome
a levou ao desatino
a fez dizer “negra”
quando “branca” era a vela...?

Que fez com o amor
aquele que lhe encantava os dias?
Isolda, Isolda, minha irmã de incerteza
votada para sempre à solidão...
o que fez com você...?

@ Renata Cordeiro

Bom Dia*

Chica disse...

Nós vamos fazendo escolhas pela vida e assim,traçamos nosso caminhar...beijos,tudo de bom,chica

Pedro D. H. disse...

destino, cada um faz o seu.

Andradarte disse...

Sonho mais, do que acredito...
Creio que nem referências tenho.
Bom fim de semana
Beijo

Franzé Oliveira disse...

Só acredito onde leva os meus próprios passos.

Beijos menina.

Lila disse...

Interessante, meu último post foi exatamente sobre isso....Quem dá as cartas, nós ou o destino?
Eu acredito no destino...ele nos coloca diante de pessoas e situações, mas, somos nós que decidimos por um caminho ou outro.
Bj, lindo final de semana.

Sylvia Rosa disse...

Eu de volta amiga! Meu trabalho hj tá + leve, hehehe...
Acredito sim que algumas passagens estão mesmo no nosso destino, algumas conseguimos mudar, outras não. O fato é que temos de evoluir sempre, pela dor, ou pelo amor. Nesse caso, temos o livre-arbitrio!

paula barros disse...

Até hoje acredito que tem fatos que nos acontecem sem que tenham a nossa interferência. Destino? Casualidade?

Por outro lado acredito que temos como decidir muitas coisas, fazer algumas escolhas.

E mesmo nos fatos que se apresentam como inesperados, destinos, acasos...ou qualquer outro nome, podemos ter atitudes/comportamentos, que dependam de nós, que nos fazem vivê-los de forma mais adequada.

Não sei se fui clara. rsrs

beijo

serpai disse...

Olá...!

Sabes...? O meu blog conta já com um ano...! E para a ocasião escrevi algo que também é para ti... e, de passagem, podes ver que há um selo que podes levar, se assim o quiseres... Pois, como o seu nome indica, serve para "selar" este vínculo que nos uniu neste tempo transcorrido..., isso me encantaria..., e faria completo este festejo e a minha alegria...!
Ou se não..., ofereço-te uma flor de Ceibo que é a flor do meu país: Argentina.

Obrigado pela tua presença...!

Cumprimentos,

SERGIO.

Pensador disse...

Eu acredito que nós fazemos a nossa vida, mas devemos suportar as consequências dos nossos atos, boas ou ruins. Não acho que seja exatamente destino.

Paulo disse...

Destino nós mesmo fazemos.

Bia Maia disse...

Acredito em AÇÃO e REAÇÃO...acredito em O QUE A GENTE PLANTA....A GENTE COLHE...
E acredito também na LIBERDADE de nossas ESCOLHAS....

beijocas!!!!!

Bia

Brancamar disse...

Acredito numa complementaridade de diversos factores. Acredito na luta, no trabalho, na fé e na força do nosso espírito, mas acredito também que não mudamos tudo, a vida também nos molda, nós apenas contornamos o que nos é possível contornar e nessa medida poderse-á dizer que existe um destino, embora seja palavra que não gosto de usar. Destino tem uma carga de inação, de fatalismo e nesse tipo de destino eu não acredito.
Mas, Carl Jung como grande estudioso que era da psiquiatria e psicologia, creio que com esta afirmação quer dizer que aquilo de que não temos consciência em nós e não somos capazes de enfrentar, mais tarde acabará sempre por nos marcar de forma se calhar mais inconsciente e portanto sob a forma de destino para que nos deixamos empurrar.

Muito boas sempre tuas interrogações.
Beijinhos
Um bom fim de semana para ti.
Branca

Sheila disse...

A "Senhora" nunca comentou que sua referência é Jung, mais uma coisa que temos em comum, isso é coincidência? =) Beijos linda.

iracema forte caingang disse...

Destino. Palavra difícil para mim.
Mil beijos tudo de bom.

Barbara disse...

50%.
Mas acredito em Jung, mesmo sendo leiga no assunto.
O que já li dele convenceu-me.
E a vida prática comprova o que escrevestes aí - com um mínimo de observação e autoobservação .

Nilson Barcelli disse...

Não acredito em destino.
Mas às vezes sou levado a crer que há qualquer coisa que traça o nosso caminho...
Querida amiga, bom Domingo.
Beijos.

myra disse...

querida Vivian, lindo cabeçalho.
Se acredito em destino? ainda nao descobri, so sei que sempre tive varios caminhos para escolher, e nao sei se aquele que escolhi foi o bom.:) so sei que se estou aqui, em Velletri e tao so, este sim foi destino...circunstancias fora da minha esolha,aqui me trouxeram...
beijos para um bom fim de domingo,

Multiolhares disse...

Sim acredito em destino, no entanto dependendo do nosso livre arbitro, a nosso vida pode ser mais conflituosa ou mais leve, o destino vai ser o mesmo no final, podemos é ter de subir e descer mais montanhas
beijinhos

Andre Martin disse...

O Jung não dá muita opção nesta frase, não é mesmo? Ou você encara do que foge, ou ele pega carona no destino pra enfrentar você lá na curva do futuro!... Isto é constatação acadêmica ou praga inconsciente? rsrs

Acreditar em destino, predestinação, está diametralmente oposto a acreditar em acaso, sorte ou azar. Não é possível haver acaso se seu caminho já estiver traçado. Por outro lado seria uma merda querer fazer qualquer coisa, se somos fantoches de caminhos já pré-estabelecidos.

Entretanto, eu acredito que exista um meio termo. Todos os caminhos possíveis talvez já tenham sido previstos, mas o acaso pode determinar qual deles será seu destino. E quando esse acaso nos coloca diante de uma decisão, a nossa resposta e ação conta muito no rumo incerto que seremos impelidos a seguir.

Humm, ok, isto é conversa pra poucos... Não importa se ficou confuso: com fuso ou sem fuso, uma hora acerto. rsrs

Liza Leal disse...

O q plantamos é essencial, claro. Porém, há mais coisas entre o céu e a Terra do q explica a nossa vã filosofia. De acordo c/o q acredito, Certas coisas não estão ao nosso alcance... Senão, seria tdo muito simples.


=)
Belo som!