terça-feira, 23 de outubro de 2012

Dos medos...

Você diz que ama a chuva, mas você abre
seu guarda-chuva quando chove.

Você diz que ama o sol, mas você procura
um ponto de sombra quando o sol brilha.

Você diz que ama o vento, mas você fecha
as janelas quando o vento sopra.

É por isso que eu tenho medo.

Você também diz que me ama...

William Shakespeare.

14 comentários:

Vivian disse...

...é tão fácil, tão
corriqueiro dizer-se
que ama, mas entre
dizer e amar há
uma distância
kilométrica...

atos de amor professam
os corações sinceros,
e estes não precisam
dizer que amam...

pois deles não há mais
nada que não seja AMOR!

amor de verdade,
entende, não questiona,
não acusa, não cobra,
e apenas ensina!

vamos pensar?

✿ chica disse...

Que maravilha isso,Vivian. Tu tens o dom de trazer belas questões a nos provocar. Lindo,adorei! beijos,chica

Pedro Luis López Pérez disse...

Contrastes y opuestos que motivan desconfianza.
Muy buena Entrada.
Un abrazo.

luna luna disse...

o amor é um sentimento pleno que não tem quereres só entrega
beijinhos

Ingrid disse...

certíssimo ..
palavras se perdem, atos ficam..
beijos querida.

isa disse...

E ñ é que fazemos mesmo assim?
Dá para pensar!
Boa noite,querida Vivi.
Beijo.
isa.

Paulo Francisco de Araujo disse...

Uau! Verdade verdadeira.
Um beijo.

INTEGRAL DE MIM E DE MEU TEMPO disse...

Vívian... realmente entre fazer e falar, está no meio um mar...
É fácil dizer que se ama... o difícil é realizar esse amor, em ações, palavras, gestos, ouvir...
O poema de Shakespeare é lindo... e nos dá a dimensão do sentimento humano. Perdoe-me pela forçação de barra..

EDER RIBEIRO disse...

Vivian, eu não vou me ater ao amor, mas ao medo de amar. Por que temos medo de amar ao próximo, por que temos medo de nos doamos ao outro? Seria por que necessitamos algo em troca àquilo q doamos? Será por que vivemos em uma sociedade capitalista, onde cada um é um "inimigo" q tem de ser abatido para se elevar na escala ecônomica e social? Creio muito q muito desse amor caridoso advém de como vc enxerga a vida em um sentido espiritual. Em tempo, eu amo a chuva e desde pequeno gosto de me anhar nela, amo o sol e na hora do almoço eu sento em um banco no jardim da empresa q trabalho para senti-lo adentra minha pele, são coisas q me deixa iluminado. Bjos, pessoa amada.

D. Garcia disse...

Se diz que ama, já não ama.
Amar é demonstrar. É antecipar fundado na observação do seu amor.
Claro que é bom ouvir um "Eu te amo". Mas se não vier acompanhado das ações, sabe-se vazia a frase.
Sentimentos são pra sentir. O resto é literatura.
Ótima reflexão. Abraços.

Liza Leal disse...

Ah o amor!..
"É fogo que arde sem se ver.É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer".

bjim, Vivi!
=)

Vivian disse...

...Eder querido,
as suas considerações sempre
pertinentes tbm me faz pensar.

mas em matéria de amor,
eu só consigo vê-lo
de uma única forma:

Amor só entende de amor.

e o que é o amor senão
o amor simplesmente?

eu amo porque meu coração
é amor, minha alma é amor,
e movida por este sentimento
consigo ver no outro tudo
aquilo que eu sou...

como pensar é causar...

quem é que não gosta de amor?

bj, meu lindo!

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Amamos sermos provocados por suas palavras.
Muito bom meditar a partir de seus escritos e suas reflexões, adoramos de verdade.
Um beijo querida em seu coração.

myra disse...

nao sabemos nunca o que e como...eu somente sei que detesto vento!!!beijos