terça-feira, 9 de novembro de 2010

Entender ou Compreeender?

Muito estudo não ensina
compreensão.

Heráclito

vamos pensar?

27 comentários:

Vivian disse...

...quando fazemos da nossa
cabeça uma biblioteca não
sobra espaço para entender
a diversidade da vida,
a riqueza das coisas simples,
como por exemplo um burburinho
de crianças animadas brincando
pelas calçadas, uma árvore
que solta suas folhas na troca
de estações forrando alguns
espaços frente as casas,
os filhos fazendo perguntas
enquanto lemos os jornais,
TODOS os jornais que trazem
sempre as mesmas notícias,
mas nós estamos lá, prestigiando,
comprando como se alimentos
fossem, e aí nos irritamos
com o natural da vida.

não compreendemos que viver
é isso.

viver é viver e deixar VIVER,
em meio a burburinhos, folhas
caídas, trânsito caótico,
pessoas estressadas, apressadas
para o nada.

viver e antes de tudo saber
conviver com seu inabalável
EU superior onde nada pode
entrar a menos que permitirmos!

logo,
não é o estudo que faz isso,
e sim a visão da alma buscando
a perfeição do ser.

Chica disse...

Perfeita escolha e tua explicação acima.Lindo!Verdadeiro!Bibliotecas ambulantes sabem ler, guardar, mas não sabem aplicar à vida...beijos,chica

orvalho do ceu disse...

OLÁ, QUERIDA
GOSTO MUITO DESSA DIFERENCIAÇÃO... SEMPRE A USO EM MEU BLOG... PERFEITA!!!
TENHA PAZ INTERIOR E ALEGRIA!!!
BJS

Paula Barros disse...

Heráclito me conhecia? rsrs

Mas depois que ele me disse isso bem assim no pé do meu ouvido, mudei um pouquinho.

Porque muito estudo não ajuda a nos compreendermos, não ajuda a nos relacionarmos...muito estudo, se não tivermos cuidado, nos fecha em supostas verdades.

beijo, querida.

Érica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Érica disse...

Oi Vivian lindona!

Td bem? Olha,eu fico toda feliz quando vc passa lá no LorOtas viu?!

e quando vi a imagem do seu post, lembrei do meu quarto, preciso urgentemente mandar fazer umas prateleiras, os livros so vão chegando, mas espaço que é bom... rsr

concordo com você que excesso de informação "atrapalha", sabe que teve uma vez que tava tão louca estudando, fazendo pesquiasas pro meu TCC que travei, simplesmente não conseguia pensar direito, gaguejava frequentemente e a concentração, então, zero. Foi quando me dei conta de que algo estava errado... eu gosto de estudar e acho isso bom, a a leitura livre, pra mim, é prazerosa, porém,estou contigo quanto ao quesito (minha mãe que fala assim) tudo o que é demais, sobra.. e também atrapalha outras áreas davida.

vixi! falei muito srsr

Um super Beijão

José Gonçalves disse...

Olá Vivian,

Hoje me surpreendeste, duplamente.

Verdade!

Pelo Tema, que é fantástico!

E pela tua nota introdutória, que certamente deixará a minha pelo caminho! rsrsrs

E apesar de não ter andado com Heráclito na Escola (rsrsrs), nem tão pouco ele me conhecer, partilho esse Pensamento Sábio, essa Reflexão muito interessante.

E posto isto desta forma, que mais posso comentar se me tiraste as palavras? rsrs

Olha, posso dar-te a minha opinião, muito sincera, destes novos "Licenciados", felizmente que nem todos, mas...

Hoje em dia, os "Licenciados" existem para complicar ao máximo as coisas, para se fazerem valer dos ensinamentos que aprouveram nas Universidades, para se vangloriarem do título académico obtido.

E complicam de facto as coisas na vida, ao ponto de criarem "nós cegos" que nem mesmo eles conseguem desatar!!!

Depois, chamam os Anciãos, com Curso Técnico da Vida, onde a experiência vale mais que os conhecimentos adquiridos sem prática, para finalmente desatarem os "nós cegos" e para os Licenciados colherem então os louros do êxito.

Trabalho em Urbanismo, Arquitectura e Engenharia, Projectos simples e complexos.

E é sempre a mesma coisa!!!

"Sr.Gonçalves, nós sabemos o que queremos!"

Depois...

Decididamente, falta às nossas Universidades, incluir uma "cadeira" de prática real, onde se possa sair dos Livros e apreender a Prática da Vida.

Isto, para questionar apenas em termos técnicos!

Porque se formos mais além, então teremos o snobismo de um título que os cega sem se aperceberem, e os segrega numa classe social onde apenas a aparências contam e o Essencial lhes passa ao lado!

Felizmente, não são todos assim!

E conheço, felizmente, muitos que assim não se comportam!

Valeria apenas pensar neste teu desafio!

Se valeria!!!

Um imenso abraço e, vamos sorrindo, que ainda não paga imposto!

Até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

José Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Gonçalves disse...

Vivian,

Exclui uma cópia do meu comentário.
Não sei como se duplicou!!!
Um abraço e até sempre,
José Gonçalves

Isa disse...

Gostei do pensamento e principalmente da maneira como vc
explicou.
Beijo.
isa.

Blog da Bebeth disse...

O estudo nos abre portas maravilhosas ( ou não), mas a compreensão exige algo que não precisa do estudo para exercitá-la.
Penso que basta ter compaixão.
Deus te abençoe.

Andradarte disse...

Hoje direi.....adorei o texto introdutório....uma lição..

beijo

C@urosa disse...

Olá querida amiga Vivian, suas postagens desafiadoras, nem sempre muito ensino traz a sensibilidade,realmente, para muito pensar.

forte abraço

C@urosa

ADiniz disse...

Tem chá verde com torta de limão e presente pra vc
Embrulhados com coração.
Bjinhos.

Iana disse...

Ola amada

Gostei muito da maneira como expressou o pensamento... lindo

Beijos minha querida
da rosa amiga..
Iana!!!

Daniel Savio disse...

Mas educação total sim...

Fique com Deus, menina Vivian.
Um abraço.

www.cha-com-biscuit.blogspot.com disse...

Compreensão é coisa de alma, e alma não aprende apenas cresce, e isso leva tempo e vivência, não depende de livros. Não sou viajada, não sou letrada, como tu mencionastes em meu blog, mas uma coisa eu sei, minha alma tem sede de compreensão e é pra ela que direciono meus minutos.
Neste mundo nada vale a pena se não houver compreensão, pois as diferenças são grandes e precisamos dela para que haja harmonia.
abraços.

ADiniz disse...

Só não esqueça
do presente Prémio
seu selinho
jinhos
grata pelo carinho das palavras.

Desnuda disse...

Amiga,

a compreensão não é tão exigente. Basta um bom coração. O estudo prospera com o entendimento.

Voce é uma delícia de pessoa, Vivian!

Beijo estalado de bom! Linda noite, querida. Obrigada.

FlorAlpina disse...

Bem pensado!
E muito bem escrito na nota em cima!
Nem tudo se aprende nos livros...

Bjs dos Alpes

Graça Pires disse...

É preciso estudar e compreender. A iliteracia é um dos principais problemas do nosso tempo...
Gostei muito.
Um beijo.

olhar disse...

Ser COMPREENSIVO não é uma aula que achamos em livros...é um bom senso que nossos pais nos ensinam e a vida também...

Amo seu blog, sua linda!

beijos com carinho,

Bia

sandrinha disse...

Iupiii!sabe que tenho muitaaaaa!Saudades desta minha amiga aqui,mas desde que ela deixou eu lá na uol,não consigo comentar aqui?vamos ver agora deixa eu testar!eheh!
Miga estou quase vózinha já minha netinha Maria Fernanda deve nascer este finalzinho de mês no máximo no começo de dezembro...eita!presentão de natal né?
Miga vou ver se consigo comentar hoje estou te deixando um convote especial para amanhã dia 11 de novembro pois é niver da minha amiga-irmã e mãezona de todos nós da net a zina!se puder comparecer ficaremos felizes,pois tenho certeza que apesar sa sua ausencia por lá não se esqueceu da gente né?ainda mais desta malukete aqui!
a festa é amanhã e é supresa!rsrs!
Te espero!beijinhossss!

sandrinha disse...

Uauuuuuu!conseguiiii!calmaaa!não vou transbordar aqui também não!só estou feliz por depois de anos ter conseguido te deixar um recadinho aqui!fiz uma conta agora!rsrs!migaaaaa!lembra de mim ainda?e da zina?pois é amanhã é niver dela vou fazer uma pequena homenagem na minha p´sagina e ficarei muito feliz!demais mesmo se te ver por lá!uauuu!vemmmmm!viviammmm!muahssss!

poetaeusou . . . disse...

*
porém o estudo,
é fundamental !
,
conchinhas,
,
*

myra disse...

certo, certissssssimo!
beijos

Andre Martin disse...

Viva! Vivian pensando em primeira mão, e compartilhando antes com a gente. Legal!

Vamos nesta!
Por outro lado, "muita compreensão não ensina estudo".
Ter a capacidade de assimilar as coisas não induz o hábito nem a disciplina necessários para estudar algo.