sábado, 4 de setembro de 2010

Ecos da consciência!

"O silêncio é a mais poderosa forma
de ensinamento transmitido
de Mestre a discípulo.

A voz sem som é a intuição pura, é a voz
do som espiritual que fala no mais
íntimo de nosso Ser e nos revela
a natureza original do Criador
do Cosmo".

Sri Bhagavan Ramana

...perceba que quando alguém se cala
diante de nós, este silêncio nos
obriga a pensar, e pensando
é que nos encontramos com
a voz da consciência.

24 comentários:

Suziley disse...

Santo silêncio. Restaurador. Reflexivo. Questionador. O encontro da nossa consciência. A nossa essência de ser! Obrigada pela linda partilha Vivian!! Uma ótima tarde de sábado, um ótimo final de semana, beijos ;)

Chica disse...

Maravilhosa reflexão e a imagem convida ao silêncio...beijos,lindo fds,chica

Chica disse...

Maravilhosa reflexão e a imagem convida ao silêncio...beijos,lindo fds,chica

Franck disse...

O silêncio é tbém uma forma de comunicação...
Um bom fim de semana!

Andradarte disse...

Por vezes..o silêncio atrapalha...Oi,Oi
Beijo

Liza Leal disse...

Oi Vivian querida!

Essa é uma das vozes q + aprecio - Consciência Divina.
E gera paz de espírito e palavras como essas q divides.

bjok
bom fds!
=)

romantic disse...

e assim aprendo contigo vivi...bjs!

Paula Barros disse...

Por um lado tem esse silêncio que nos desperta a consciência, o silêncio que nos restaura, e nos afaga.


E por outro tem o silêncio que inquieta, a depender de quem cala e como cala, e se não sabemos porque cala.

abraço.

orvalho do ceu disse...

Olá,
Que silêncio maravilhoso!
Estou assim há um tempo e sei que algo está sendo trabalhado em meu coração.
Esse caiu como luva em mim.
Abraços fraternos

Poeta Mauro Rocha disse...

Bela reflexão e como é bom o silêncio que fala.

Tenha um ótimo domingo.

Rosan disse...

olá
o silencio, é um dos mais preciosas tesouros, por vezes dificil de encontrar, mas nos breves momentos em que podemos desfrutar dele, nos sentimos muito melhores....

beijo

Isa disse...

Se analisarmos bem o "silêncio"
tem muito que se lhe diga!
E,por vezes,é a melhor resposta.
Quando ouço e me calo...mal vai o
assunto.
Fecho-me na minha concha...
Beijo.
isa.

Sonhadora disse...

Minha querida
O silêncio nos dá paz para pensar, para nos encontrar-mos com o nosso EU,

Deixo beijinhos
Sonhadora

tossan® disse...

Sim é verdade não existem aprendizes tagarelas. Eu te brindo com o meu tinto. Eu apendo muito com as tuas mensagens. Beijo moça

Daniel Savio disse...

Penso que o pior silêncio seja aquele que não se aprende nada, que não serve nem para descansar...

E bom texto.

Fique com Deus, menina Vivian.
Um abraço.

in natura disse...

O silêncio já é um aprendizado. Lindíssimo Vivian. Veja a nossa homenagem a amiga Maria Dias. Beijuss

Daniel Costa disse...

Vivien

Sem dúvida, a silênco é muito eloquente.
Quando estamos a falar com alguém e de repente não deixamos de ser ouvidos, é o eco do silêncio que chama o interlocutor à relidade.
Beijos

Multiolhares disse...

a foto esta maravilhosa um verdadeiro Éden, é no silencio como dizes que encontramos a voz da consciência, só vou discordar dos pensamentos ainda que possa estar enganada, mas os pensamentos são barulhentos e não deixam que o silencio da mente se abra á consciência.
beijinhos

olhar disse...

minha avó sempre me ensinou:O silencio vale OURO...e eu compreendo plenamente e sei bem o valor dele....sempre que preciso , faço o exercício do silencio...funciona...ah...como funciona...
Beijos querida e ótimo feriado!

Biazinha

glєвѕσn Dllιмα disse...

Olá, adorei teu cantinho.
O silêncio é um amigo, para todas as horas.
Forte abraço

legalmente loira... disse...

querida vivi,
tem horas que gosto do silencio...
linda reflexão...
otimo feriado com bjos....

Hanukká disse...

Vim desejar uma semana de paz. Obrigada por sua visita, em outra casa, lá estarei a espera-la com o que tenho de melhor pra dar-te,repasso o amor de Deus em palavras que abraçam, bjos no coração.

C disse...

vivian, os seus posts andam sublimes...

:)))

Pensador disse...

E este silêncio tão necessário é uma coisa tão difícil de encontrarmos. E, em muitos casos, até mesmo de procurarmos.