segunda-feira, 26 de julho de 2010

Casar ou fazer sociedade?

Se você vai ao cartório para se casar,
é porque não confia.

Confia mais no cartório, na polícia
e na lei, do que no amor.

Osho

...Osho sempre contundente, sempre
tão lúcido e verdadeiro, que nos
deixa pobres de convincentes
argumentos.

você tem argumentos sensatos para
esta verdade?

pense...

24 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Quando há Amor, tudo é implícitio. Não, não é necessário ir ao cartório. Há quem saia pela porta dos fundos.
Mas vim pra te dizer só isto:

*trouxeste sol e calor quando fazia frio...*
J. G. A. Jorge

Feliz Dia, Escritora, Vivi!!!
Beijos pra ti
Tudo de Bom
Renata eu e daí?

Vivian disse...

...é bem verdade.

eu me casei sim há muitos anos.
e me casei como reza todas as
convenções de família,
cartório, Igreja, festa,
pompas, viagem de núpcias,
mas nunca me iludí com a
segurança destas formalidades,
porque sempre tive certeza
de que apesar de casados
continuamos solitários em
essência, e que portanto
o que nos prende a alguém
é o amor, tão somente o
amor sem cobrança, e com
total desprendimento a ponto
de viver e deixar viver
sem amarras apesar das
alianças símbolo criado
pelos homens, portanto
apenas uma alegoria.

e para esta máxima de Osho,
eu não tenho respostas nem
a mim mesmo, quando me vejo
diante da VERDADE.

brisonmattos disse...

tudo isso é verdade...mas é verdade também que é desejo meu que a união de quem se ama seja reconhecida pelas pessoas proximas a quem se ama também. Não vivemos sózinhos e como tal ja vi casos de casais que viveram anos juntos, e depois da morte de um deles, o outro ficou até sem casa pra morar porque os filhos do primeiro casamento deste que morreu,não reconheceram a união e retiraram tudo que eles tinham construido em união.É triste mas é real.O ser humano às vezes é bem egoista.Dura realidade.

Liza Leal disse...

Olá Vivi querida!

É bem verdade q toda união no seu melhor momento, não se pensa nos provaveis percalços ao longo da convivência.
Mas um pézinho no chão aliado ao AMOR nao é nada mal(penso eu)
=)

Seu blog irradia luz!

bjo

euemmim disse...

"Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal."(Friedrich Nietzsche)

Eu particularmente,jamais me casaria da forma convencional como me casei.


Abraços e parabéns pelo seu dia!

Zil

Sylvia Rosa disse...

Oi olhos azuis!
Boa tarde querida...
Pensei...pensei, nao sei se concordo plenamente com osho, não por mim, mas essa compreensão está aquém de muitas pessoas.... A mim não faria falta alguma se me casasse, pq se isso tornar a acontecer vai ser por amor, e como foi da 1ª vez não tive cerimonia alguma, e nao me fez falta.
Bj mha linda

Franck disse...

Concordo em genêro, número e grau, pq não confiar apenas no amor e no outro? Mas infelizmente a sociedade nós cobra esses vínculos, todos, a burocracia para provar o amor! Bjs e uma semana boa!

Daniel Savio disse...

Até que concordo, mas não dá para viver sem querer declarar um pouco de posse...

Fique com Deus, menina Vivian.
Um abraço.

HSLO disse...

Concordo...o amo vai além do papel, da prova, da igreja...


abraços


Hugo

Solange disse...

é... no cartório nunca fui.... risos... nunquinha !

os laços do amor são transparentes.... e os mais sólidos

beijos

Sonhadora disse...

Minha querida
Quando há amor, não é um simples papel que vai solidificar algo.

Beijinhos
Sonhadora

Luís Coelho disse...

Penso que o importante mesmo é o amor. É estar disponível 24 horas todos os dias do ano.
O resto são formalidades.
Os nossos antepassados e também nós próprios aceitámos as regras sociais e julgámo-las boas, mas o que é realmente importante é o amor e o respeito e não as regras.

Paula Barros disse...

O que se tem que pensar, se fosse o caso, são as convenções a que vamos nos submetendo. E são muitas, você melhor que ninguém sabe disso.

No seu tempo talvez não casar fosse uma ofensa para toda a família. Hoje ainda tem famílias que esperam que todas as convenções sejam cumpridas.

O que me assusta, e tem me intrigado, é que os jovens, ainda fazem questão de passar por rituais que pensava eu não ia ser tão forte na atualidade (festa de 15 anos, festa de casamento, mulheres independente financeiramente que não se separam por temer, ainda, o preconceito -ou pelo menos usam este argumento, o que ainda é pior, mulheres que se cobram ou cobram da amiga o ter um namorado, um marido, como passaporte para a felicidade....e tantos outras comportamentos que não acompanharam a evolução tecnológica.

beijo

olhar disse...

Bom...rs!
Já me casei duas vezes ...e cada uma de um jeito...
Não há regras...o importante para mim é sermos efetivamente felizes!

beijos!

Bia

Suziley disse...

É de se refletir...obrigada pela partilha. Beijos, Vivian ;)

ƸӁƷBeautiful Butterfly WomanƸӁƷ disse...

DE FATO SÓ AMOR BASTA...SEM PRECISAR IRMOS AO CARTÓRIO PARA SE CASAR.MAIS QD.SE TRATA DOS NOSSOS DIREITOS,PRECISAMOS SIM ESTARMOS CASADOS NO PAPEL...DISSO EU SEI MUITO BEM O TRABALHO QUE DÁ PARA VC.REQUERER SEUS DIREITOS SEM TER ALGO NO PAPEL MESMO...AFF!!!NÃO QUERO NEM LEMBRAR DO PERRENGUE QUE PASSEI...MAIS ENFIM TUDO PASSA E EU VENCI.BEIJOS MEUS!!!

Menino-Homem disse...

falava disso justamente hoje... oficializar uma união é empobrecer o amor até certo ponto, acho que há provas mais gostosas e sedutoras pra isso... a gente casa vidas, não bens!

um cheiro,
do seu homem-menino

e saudades!

Cleo disse...

Vivi!!!
O cartório é somente a segurança financeira na hora da separação, acredito eu...rsrsrs, para o amor não tem valor.
Concordo com o comentário do brisonmattos.
Beijos e uma feliz semana.!!
Adorei poder estar aqui novamente neste teu cantinho cheio de magia.
Cleo

Daniel Costa disse...

Vivian

OSHO está certo, numa relação, o casamento vale apenas como contrato, não lhe acrescenta mais nada.
Beijos

Humana disse...

Importante é realmente o sentimento.
Incrivel mas verdadeiro que muitas relações dão certo até à assinatura do dito papel. Conheço muitos casamentos que terminaram logo de seguida e de épocas bem diferentes!
No entanto, a vida tem determinadas burocracias e porque vivemos em sociedade e temos também determinados costumes enraizados é "da praxe", casar.


PS - Querida Vivi, adoraria, porque estou a homenagear um grande amigo e poeta da minha terra, Angola, que me visitásses.
Um beijinho com amizade.

Andradarte disse...

Acho que é mais....uma questão
de mentalidades..
Escrito...é garantido....
Beijo

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo post...Espectacular....
Cumprimentos

Paulo disse...

Isto são convenções que nos submetemos a anos.
Melhor é... sei lá o que é melhor.

Pensador disse...

Gosto muito dos textos do Osho, também.
O que acho uma pena é que alguns de seus seguidores desvirtuaram muito seus ensinamentos, transformando tudo numa grande putaria...
Beijos!