segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Onde Vamos?

Num momento estava lá, no momento
seguinte desapareceu.

Em determinado momento, estamos aqui,
e em outro momento já passamos.

E por este simples momento, quanta confusão
nós armamos, quanta violência, ambição,
luta, conflito, raiva, ódio.

Apenas por um momento tão breve!

Estamos tão-somente aguardando o trem
na sala de espera de uma estação,
e criando tanta confusão!

Brigando, machucando-nos uns aos outros,
tentando possuir, tentando comandar,
tentando dominar -- quanta política!

Então, o trem chega, e você se foi para sempre.

Osho


...eu fico observando a luta insana, a corrida, a disputa
para um lugar na estrada, um lugar na fila de um
comércio, um teatro, um cinema, e até para um
último tomate da banca de um feirante
também apressado, e me pergunto
silenciosamente:

"pra quê" a pressa se não sabemos
para onde ir?

você saberia me responder?

16 comentários:

Mariah disse...

não sei responder mas penso (até demais) neste questão.
dizem que a gente não chega nunca se não conhece qual nosso objetivo...muitas vezes me sinto assim!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Que maravilha!
Sei onde quero ficar. No presente***************************
Na vida lindíssima* aqui e agora*****************************************************************
De preferência com a Vivi ao meu lado!
Beijos querida amiga*******************************
Aquele obrigada de sempre***************************
e o Bom Dia idem*******************************

Teadoro!

Aline DIVÃ DA MULHER disse...

Não tenha pressa se não sabe ao menos que caminho seguir...

O Profeta disse...

Apetece-me pintar a musica
Que me afaga a alma, desperta os sentidos
Apetece-me pintar-te o sorriso
Unir-te aos meus anseios antigos

Uma tela, universo ávido de um deus
Será o pintor o criador da cor do dia?
Um salteador das sombras da noite?
Ou apenas um semeador da nostalgia


Um boa semana

Doce beijo

Isa disse...

Vivi,minha Amiga,sei que você entende: hoje ñ comento nada!Mas precisei de vir cá.E levo o selo das
borboletas. É grave? Ñ...já me passa!
Beijo.
isa.

Maria Dias disse...

Mas aí entramos no post anterior...Os velhos hábitos nos fazem ser rewpetitivos.Me vejo muitas vezes cometendo os mesmos erros...Quando vi já fiz.Quero novas roupas!Estou tentando mas é dificil(porem nao é impossível).

Beijinhos

Daniel Savio disse...

Talvez, o importante não seja chegar em si, mas sim manter o tempo ocupado durante a nossa viagem na nossa própria vida...

Fique com Deus, menina Vivian.
Um abraço.

Dauri Batisti disse...

Também não sei responder, mas que é bom curtir mais a vida do que correr, isto é.

Beijo

Fê Colcerniani Justo disse...

Hum, não sei a resposta! Mas adorei o texto
Bjs

Hod disse...

Ponto de intersccção. Não lembro que transmutei da vida intra uterina para o nascimento. Sei qual será a proxima estação. entre uma estação e outra vou aproveitando os panoramos que esse trem proporciona, por estar em movimento.
Sempre para frente.

Excelente post Vivi.

forte abraço com muitas bençãos.

Hod.

Francisco disse...

"Assim caminha a humanidade!"...sem saber direito para onde.
Como parte integrante da "turma", às vezes também brigo pelo tomate, pelo lugar na fila, e por coisas inatingíveis.
Uma coisa é certa...não vale a pena!
Super beijo, Vivi!

LOURO disse...

Olá Vivian!
Belo texto/poema...Que nos faz pensar!!!
"pra quê a pressa se não sabemos
para onde ir?

Beijinhos de amizade
Lourenço

paula barros disse...

Nâo sei Vivian, não sei. Tento mudar, e mudo tão pouco.

Mas é bom lermos algo assim, e refletir, e tentar introduzir pequenas mudanças, dia a dia.

beijos

myra disse...

sim, para que tanta pressa...otimo!
bjs

MM - Lisboa disse...

Que verdade esta, Vivi!
E o pior é que somos confrontados
diariamente com exemplos disto mesmo!

jinho,
MM

Juliana Lira disse...

Sempre me pergunto isso, sabe?Porque o ser humano esquece que a vida é tão breve e vive como se essa vida fosse eterna.
Deixando tudo que importa pra depois, sendo que o depois ainda não existe e pode nunca chegar...
Em contrapartida se desgasta com coisas tão fúteis que amanhã nem sequer mereceram nossa atenção.

Somos loucos!

milhões de beijos