domingo, 3 de abril de 2011

Um Vidro Mole

O rio que fazia uma volta atrás da

nossa casa era a imagem

de um vidro mole.


Passou um homem e disse:


Essa volta que o rio faz,

se chama enseada.


Não era mais a imagem de uma cobra

de vidro que fazia uma volta

atrás da casa.


Era uma enseada.


Acho que o nome empobreceu a imagem.


Manoel de Barros

21 comentários:

✿ chica disse...

Que lindo isso,Vivian.

E sabes, fico pensando o quanto de verdade tem.


Quanto mais querem rebuscar as coisas e dar nomes certinhos, etc. estragam o que temos na imaginação! ADOREI e sempre é assim aqui! beijos,chica

Geraldo "Poeta louco" disse...

Pode ser, mas ajudou a fixar a imagem e eternizá-la neste poema.

Beijos!

Luís Coelho disse...

Podem chamar-lhe todos os nomes mas a volta do rio será sempre a mesma e a beleza daquela curva apenas os olhos com arte a podem ver.
Beijinhos

Isa disse...

Coisa mais linda!
Amei!
E a imagem?!
Beijo.
isa.

Hugo de Oliveira disse...

Maravilha amiga Vivian...gostei demais.
Um forte abraço

Mimirabolante disse...

Lindo .....e que imagem !!!!Faz bem aos olhos e ao coração!!!!Bom domingo Anjinha.......bjcas

valquiria calado disse...

melhor sentir e só, pra que explicar. abeleza existe sempre nos olhos de quem a contempla.


Beijos amada, fica com uma semana de paz.

tossan® disse...

Não preciso dizer nada...É preciso meditar. Bj

Andradarte disse...

Sonhar é fácil.....Deixem-nos sonhar....
Beijo

Tatiana disse...

Tudo aqui é muito iluminado por seus olhos atentos que nos leva a profunda meditação.

Você está em minha nova postagem... Quando puder passe para ver!

Beijinhos

mfc disse...

Gosto dessas voltas demoradas que os rios fazem.... como que a admirarem a paisagem!

Sam disse...

Vim aqui deixar um beijo para a minha lindeza dos olhos cor de céu.

Muahhhh.

olhar disse...

Vivian querida!

uauuuuu!!Que lindeza de palavras!E não é que voc~e tem toda razão?!

beijos!
Bia

Ricardo Calmon disse...

DOCE ESCRIBA VIVIAN, MUI VEZES,UM FILETE D'AGUA,SOBRE ROCHA DE LIMO IMPREGNADA, EM DOURADO DIA, SOB ÓTICA ENTERNECIDA,PERCEBE-SE UMA ROCHA,DE MILHARES DE ANOS,SUCUMBINDO,MUI LENTAMENTE,SOB AFAGO DA NATUREZA EM ÁGUA FORMA.
AFFMARIE,MÉRE DE DIEUX,DIANTE DE SUSSURROS DOCES TUOS,POETEI!

BZU GIRASSOLICO NESSA ALMA VIVA LINDA

RICK,EL FUEFU MININU GIRASSOLICO

Liza Leal disse...

Olha eu aqui... matando a sede em tuas fontes doces!

bjo, Vivi!
=)

Francisco disse...

Os sentimentos importam mais que as definições, não é mesmo??

Beijos, menina Vivi.

piedadevieira disse...

Meu poeta preferido com o tema que também amo:meu rio.
É demais.
Beijos

Ana Martins disse...

Vivian,pois, eu concordo inteiramente, "o nome empobreceu a imagem".

Adorei!

Beijinho,
Ana Martins

Pensador disse...

O nome classifica, categoriza. Torna "científico".

A classificação, a categorização, a "ciência" matam a poesia.

Logo, o nome mata a poesia. É "científico".

Beijos!

Lily disse...

Mas, há certos nomes que parecem canção!

Beijos!

Suzana/LILY

Daniel Savio disse...

Nomes até podem empobrecer algo, mas sentimentos nunca empobrecem um nome...

Fique com Deus, menina Vivian..
Um abraço.