quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Destralhe-se...

Um objeto, mesmo que não tenha sido adquirido
por meio de roubo, deve ser no entanto
considerado furtado se o possuímos
sem dele precisarmos.

Mahatma Gandhi

15 comentários:

Vivian disse...

...estamos quase entrando na
época natalina, as pessoas
já se programando para
comemorar as festas
que seguirão, e quase
sempre esquecem-se de
olhar o próximo...aquele
irmão menos favorecido,
que anseia por um pedaço
de pão, àquela alma desprovida
de atenção, de um olhar mais
sincero vindo de nosso
coração.


então eu me pergunto:

será que no meu guarda-roupa,
na minha sapateira, nos
meus armários não existem
'excessos', que serviriam
para alegrar, confortar,
aquecer, alimentar meu
irmão do caminho?

por que guardamos tanta
coisa, que jamais usaremos?

seria o medo da falta?

ou seria o egoísmo que
nos afasta dos melhores
sentimentos?

toda vez que guardamos coisas
que sabemos não mais precisar,
estamos jogando no universo
pensamentos de pobreza, de
medo, incapacidade e avareza,
esquecendo-nos que pensar
é causar...

pára pra pensar nisso...

bj

✿ chica disse...

Eu sou completamente desentrolhada. Se entra uma peça nova, saiu outra , sempre.Desde que casamos é assim!
Mas minha família é daquelas de atrolhar, atrolhar e eu sinto vontade de passar de patrola por lá, nas casas e cabeças,rs beijos,chica

isa disse...

Habitualmente faço uma "limpeza" no
meu armário e dou coisas da Estação
em que estivermos.
Duas vezes no ano faço assim.
Agora que a "crise" se instalou ainda
mais faço.Cada vez mais pessoas precisam.
Beijo.
isa.

Antonio Carlos disse...

os excessos do consumismo, ter apenas por ter? muito boa reflexao
saudades vi, beijo no cuore

luna luna disse...

assim deveria ser e a pobreza não existiria
beijos

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Vivi

É uma grande verdade, eu não guardo roupas que não uso, vou logo dando a quem precisa, se todos fizessemos isso, pelo menos minimizava a miséria.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Ana Martins disse...

Grande reflexão, Vivian e muito verdadeira por sinal, já que aquilo que por vezes nos sobra, faz com toda a certeza falta a alguém.

Beijinho,
Ana Martins

EDER RIBEIRO disse...

Vivian, qdo eu comecei a tomar conhecimento da doutrina espírita, o q mais me pegou foi o desapego. Eu sempro friso, o outro é importante e nesses dias q a violência viceja, às vezes me vem uma descrença no ser humano q me perco no meu sentir, sinceramente, tenho medo, não da morte em si, mas da nossa sociedade chegar a um estado de selvageria q não sobrará tempo para a salvação. Bjos.

D. Garcia disse...

Então há sobras na sua casa? E o que é feito delas? Nada. Pois é, há muita falta em casas outras que poderiam ser aquecidas pela solidariedade, pelo amor, pelo compartilhamento da sua bondade. Pois é...
Vivian, nesses tempos de fim de ano, os espíritos são tomados por um sentimento maior de solidariedade; mas não é inverdade que o ano todo se abarrotam armários e despensas com coisas desnecessárias para uns e extremamente úteis para muitos. Doar é um gesto de amor. Muito boa essa tua observação sobre o compartilhamento.
Tenha uma excelente sexta-feira!
Abraços.

myra disse...

sabe, tudo isto é bom, mas acho melhor nao dar sobras, mas algo NOVO!
beijos

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Sou completamente desapegada em coisas.
Toda semana quando arrumo meus armário e do meu bem, coloco uma sacola bem grande em cima da cama e vou colocando lá coisas que não usamos no último mês e levamos para o Frei Laércio que cuida de um externato e nosso coração se enche de alegria e paz.
]Tão gostoso fazer isso.
Temos que nos libertar de 'coisas', todos os dias.
Beijinhos querida Vivi e lindo final de semana.

Daniel Costa disse...

Vivian

Não conhecia este pensameto de Gandhi, menos intuído nesta vertente da verdade.

Beijos

Marcia Melo Morais disse...

Amiga querida você tem toda razão,amei o post bjos!

INTEGRAL DE MIM E DE MEU TEMPO ! disse...

Vivi amiga...
Pois é.... o Natal é tempo das virtudes teologais: Fé, Esperança e Caridade...
E olhar o outro é sempre, no mínimo, um exercício de caridade.
Belo post!

Severa Cabral(escritora) disse...

Desejos de um lindo domingo!!!!!
Belo desejo...escrita sincera e inspiradora...
Um encanto para nossos corações!!
Beijos mil,
Deus lhe abençoe e aos seus,
Lindo e Abençoado Domingo!!