domingo, 4 de setembro de 2011

Fantasias Eternas!

Nas andanças da minha meninice, tinha
como melhor amigo um alegre duende
de sorriso tão aberto e cheirinho
de erva doce.

Com ele aprendí que a felicidade é
maleável e cabe nos limites do
nosso interior, independente
das tristezas lá fora.

22 comentários:

Paulo Francisco disse...

Ser feliz independenta da tristeza lá fora.

As crianças têm essa capacidade.
Lindo texto
Um beijo grande

tossan® disse...

É que você enxerga a beleza e a suavidade da vida desde pequenina! Hoje te chamo de Vivi. Beijo Vivi

Nanda Assis disse...

é isso ai, qndo crianças sabemos de tudo, qndo crescemos são poucas as coisas q lembramos.

bjos...

EDER RIBEIRO disse...

Pequena grande Vivian, seu texto minimalista traz uma sabedoria sécular que foi esquecido por nós devido a busca materialista, a felicidade não está lá fora, não está no outro, não está em algum objeto desejável, mas sim em nós, a felicidade, antes de mais nada é uma condição, é um estado de espírito, é saber aceitar as dádivas de Deus, é se propôr à Sua disposição. Bjos anjo amigo.ta traz uma sabedoria sécular que foi esquecido por nós devido a busca materialista, a felicidade não está lá fora, não está no outro, não está em algum objeto desejável, mas sim em nós, a felicidade, antes de mais nada é uma condição, é um estado de espírito, é saber aceitar as dádivas de Deus, é se propôr à Sua disposição. Bjos anjo amigo.

✿ chica disse...

Essa magia e fantasia deve em nós estar...Lindo! Ótima semana,beijos,chica

Andre Martin disse...

Melhor ter um duende amigo
do que um amigo doente!

Tolice de meninice
=
Esperança de criança

Sandra Puff disse...

Bom Dia, Vivi do meu Coração...
Que gostosura ler esse Poema....a erva-doce tem cheirinho mesmo das nossas meninices...me fez lembrar os tempos que mamãe trabalhava fora e ficávamos sozinhos...eu e mais 3 irmãos[3 meninas e 1 menino, eu a mais nova, 5 a 7 anos], minha irmã do meio fazia "suco" de erva doce...rsss, ela se vira muito bem....um dia eu disse que gostaria de "outro" suco...kkkk, pois já sabia que era chá....rsss, tão bom aquele tempo...Esse Poema me despertou essas datas.
Vivi, obrigada por sempre estar em meu blog, Amiga!
Um abraço carinhoso,
E uma Linda Semana.
Sapatinhos da Dorothy

mfc disse...

Dentro de nós cabe uma imensidão de felicidade!

♥♥♥Ani♥♥♥ - Cristal disse...

Boa tarde Vivian

Tão bom essas andanças nas nossas meninices...rs
Podemos ser o que quisermos ser e ter tudo aquilo que desejamos...
E aprender que a felicidade está nas pequenas coisas e que está bem aqui e que ela não tem limites é simplesmente maravilhoso.

Beijos e uma semana linda pra você.

Ani

Paula Barros disse...

E quando a gente cresce esquece como é ser feliz, e a gente até se culpa por ser feliz.

Meu amigo imaginário acho que é um duende. kkkkk

beijo

BRANCAMAR disse...

É bem verdade Vivian. Muito lindo teu poema e teu duende mágico. Hoje ele está comigo, apesar de ontem à noite ter por momentos sossobrado a vários factos, entre eles o ter ouvido a voz triste e desistente de um amigo que sei vou perder por estes dias, aliás já são dois ao mesmo tempo, embora o segundo esteja acostumado a dar uma lutra atroz à morte, há vários anos. É uma dose grande a somar a outros pequenos factos, que perante estes não têm qualquer importância. Daí o meu actual post, hoje já consigo voar com as gaivotas, mas tenho pena de ser impotente perante estes factos. Fica-me a saudade quando as pessoas partem, mas custa-me mais que elas sofram, é como se já tivessem partido a a vida não lhes dê paz.

Desculpa o meu desabafo, mas a vida é realmente tão imensa, que por vezes conseguimos ir buscar ao nosso interior a felicidade de que os outros precisam para lhes sorrir...e reconstruimo-nos de novo.

É linda a forma como sabes dizer isto e nos deixas encantados e presos nas teias das coisas doces que sabes.

Beijos
Branca

Andradarte disse...

É bom...saber guardar a felicidade...
Como é que isso se faz???...
Beijo

Ana Martins disse...

Vivian, minha amiga!
As fantasias eternas são sempre as mais doces e bonitas!

Beijinho,
Ana Martins

Suziley disse...

Oi, Vivian, deu para sentir o cheirinho gostoso de erva doce!! É a beleza do coração de criança!! Boa semana, beijos :)

Vivian disse...

Bom dia,Vivian!!

E que lindas andanças!!!Tão bom este acreditar, está fé!!é o que nos ensina a ver a felicidade dentro de nós!!!!!Amei a ternura da poesia!!
Que a felicidade esteja sempre dentro de ti!
Beijos!!!

sandrinha disse...

Ps:acho que sou criança ainda..acredito em duendes...na alegria que vem de dentro...independente das minhas tristezas..de fora!de dentro!ainda acredito no sonho..nas fantasias...em DEUS..e em mim mesma!
Muahsssssssss!!!!eheh!

olhar disse...

sábio este duende...

beijos carinhosos!


Bia

Nilson Barcelli disse...

E foi uma boa aprendizagem.
Gostei do teu poema.
Beijos, querida amiga Vivian.

Pensador disse...

Me lembrou da música "A Felicidade", do Vinícius, Vivian!
Mas, mais especificamente, de alguns versos, que poucas vezes as pessoas prestam atenção, e que mudam totalmente o sentido de todo o restante da letra:
"A felicidade é uma coisa boa
E tão delicada também
Tem flores e amores
De todas as cores
Tem ninhos de passarinhos
Tudo de bom ela tem
E é por ela ser assim tão delicada
Que eu trato dela sempre muito bem"
Beijos!

Severa Cabral(escritora) disse...

Que bom esse mundo de ilusão!
viver no faz de conta é muito
Passa lá no meu cantinho para bebermos um vinho em comemoração...não esqueça...estou te esperando...
Bjsssssssssssssssssss

Sotnas disse...

Olá Vivian, que tudo esteja bem contigo!
Penso que seja pelo fato da criança não sentir qualquer medo de tentar, se errar tenta de outra maneira, e sempre nestas tentativas a felicidade é a mais procurada. Creio que quando criança nossos momentos tristes são tão breves quanto os breves momentos felizes de alguns adultos.
Belos e sensíveis, assim são sempre teus textos, gosto sempre de teus escritos por cá postados, e gostei também da imagem a encimar teu texto. Recorda bem dos sonhos que temos na infância que jamais temos qualquer limite! Sempre agradecido por tuas generosas visitas e comentários eu desejo a você e todos ao redor intenso e feliz viver, um enorme abraço e até mais!

xistosa - (josé torres) disse...

Pois é.
De pequenino é que aprendemos que quando formos grandes a vida não é a felicidade que sonhamos.
Nem a que ajudamos a construir.

Um abração