sexta-feira, 22 de maio de 2015

Fragilidades do Ser...

"Porque em todas as circunstâncias da vida real,
não é a alma dentro de nós, mas sua sombra,
o homem exterior, que geme, se lamenta, e
desempenha todos os papéis neste teatro
de palcos múltiplos, que é
a terra inteira".

Plotino, filósofo neoplatônico, nasceu na cidade
egípcia de Licópolis em 205 e faleceu
em 270 d.C. vítima de lepra.
É autor de "As Enéadas".

...trazemos dentro de nós a fraqueza humana,
esta que nos deixa vulneráveis à todas as
intempéries da vida, sem darmos conta
que a alma, esta é intocável quando
assim decidimos que seja.
pensem...

10 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e é mesmo pra pensar! Tu sempre colocando o dedo na nossa "moleira",rs Lindo fds! bjs, chica

Ricardo disse...

Um pensamento interessante, de facto...

Manuel Luis disse...

Tinha saudades de estar aqui sentado ao teu lado, obrigado pela tua atenção.
Bj

brisonmattos disse...

Amei a cor de fundo e a troca de figura. LINDA! A outra não tinha nada a ver...pelo menos comigo. rs

Maria Rodrigues disse...

As intempéries da vida por vezes até a alma conseguem destruir.
Lindo!
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Arnaldo Leles disse...

Plotino não é fácil de se ler.
Parabéns pelo acesso no mundo contemplativo.

Ah! a capa de seu blog ficou excelente!

Andradarte disse...

Deu uma grande melhorada no visual......o conteudo continua soberbo....
Bom Domingo
Beijo

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Obrigado Vivian.
Nós somos todos feitos do mesmo barro.
Andamos e morremos no mar das nossas contradições.

Pensamentos que nos inquietam.

Paulo Francisco disse...

Estou pensando por aqui....
beijogrande

O Sibarita disse...

Pois é Vivian, Plotino quando tinha 28 anos foi a Alexandria e seguiu as lições do platônico Amônio Sacas, que o "converteu" à filosofia que não era simples disciplina teórica.

Realmente a fraqueza humana é vulnerável sempre! kkkkk

O Sibarita