segunda-feira, 25 de junho de 2012

Julgar ou Orar?

Em um lindo dia de primavera, deixei meus
filhos na escola e comecei a caminhada
de volta para casa apreciando as
flores e o céu azul.

Meu agradável passeio foi interrompido
quando tive que desviar de uma
garrafa quebrada na calçada.

Não acredito no que certas pessoas
são capazes de fazer, pensei
imediatamente.

Elas não tem um pingo
de bom senso.

Crianças andam por
aqui todos os dias.

Será que essa gente ao
menos pensa nos
outros?

Que tipo de pessoa jogaria uma
garrafa vazia no meio da rua?

O Espírito Santo interrompeu
meu discurso mental.

"Boa pergunta Cathy.

Que tipo de pessoa ferida, magoada ou
agredida faria uma coisa dessas?

Que tipo de mágoa levaria uma pessoa
a beber em público e jogar a
garrafa vazia na rua?"

De repente dei-me conta do
que estava fazendo.

Olhando novamente para os cacos de vidro
brilhando na calçada, parei de julgar
e comecei a orar pela pessoa que
tinha jogado fora a garrafa.

Hoje quando eu vejo uma garrafa quebrada,
ou um grafite nos muros, ou crianças
largadas nas ruas, tomo isso não
como oportunidade de julgar,
e sim como um chamado
à oração.

Cathy Wesolek
(Indiana EUA)

...quantas vezes fazemos julgamentos precipitados,
sem dar conta da verdade que se esconde
por trás de cada ato cometido?

Pense nisso!

17 comentários:

✿ chica disse...

É verdade!!Logo, de antemão começamos a reclamar, brigar e achar ruim...

Difícil pensar assim, mas é o certo,né? Na hora, não lembramos... beijos,chica

Sotnas disse...

Olá Vivian, desejo que tudo permaneça bem contigo!

Eu diria que sempre fazemos isso, julga-se para em seguida nos desculpar. E fazemos isto com uma naturalidade deveras. Desde muito tempo criamos o costume de observar os erros dos outros antes de corrigir os nossos. Espero que em algum tempo tenhamos outra postura, para o nosso próprio bem!

E assim após ler mais este belo pensamento por cá postado me vou agradecido por tuas visitas e amizade, e deixando sempre meu desejo que você e todos tenham um intenso viver de felicidade, abraços e até mais!

:.tossan® disse...

Não oro e nem julgo. Conheço muitos, estes eu julgo que sofrem, que estão morrendo, não possuem bens e nem escolaridade que não jogam garrafas por aí. Os que jogam eu não julgo. Se por acaso o seu neto cortar o pé...
Beijo moça

brisonmattos disse...

não é precipitado o que eu sinto por vc. é odeio mesmo.

brisonmattos disse...

é ódio.

Nanda Assis disse...

nossa q lição ate arrepiei viu amiga. tbm vou orar no lugar de julgar, a partir de hj.

bjosss...

Andradarte disse...

Cada um fica com os julgamentos que fizer...
.....................

Você me mata....Um amburguer??? !!!
E eu a pensar que era um dragão...
Beijo

EDER RIBEIRO disse...

somos condicionado a julgar pq seremos sempre julgados, se fossemos condicionado a amar, estaríamos mais preparados para a compreensão. Vivian, beijo-lhe o rosto em agradecimento por nos oferece reflexões com os seus post.

isa disse...

Minha querida Vivi,normalmente ñ faço juízos de valor e sei perdoar.
Minha querida,ainda ñ cheguei ao primor de rezar por quem me magoa.
Quer maior verdade?
Pensar?
Claro, tu levas-me com o teu carinho
ao Pensamento...
Beijo.
isa.

Pedro Luis López Pérez disse...

Nuestra condición Humana nos lleva primero a Juzgar y, realmente, lo que debemos sentir es compasión por ciertas actitudes.
Me encanta tu blog y, si me lo permites, me hago fiel seguidor de tan maravilloso Espacio, lleno de magia, sentimiento y sensaciones.
¡¡¡Gracias!!! Por tu comentario lleno de cariño e implicación.
Un abrazo, Vivian.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Um texto a merecer reflexão.
Gostei de o ler.
Bj.
Irene

Mimirabolante disse...

É verdade!!!Sabe,tenho me feito essa mesma pergunta!!!!E a resposta é:FAZER e não julgar!!!
Beijocas minha doce e terna amiga....

Smareis disse...

É verdade, esse texto é um ensinamento.
Beijos e ótima semana!

Paulo Francisco disse...

Lindona, pura verdade! Adorei!

Lá no Cores, um pouco de tudo.
um beijo grande

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Por vezes fazemos isso e nem damos conta dos nossos atos, que bom que você me alertou minha doce e querida amiga Vivi...beijinhos em seu coração

myra disse...

um maluco!
mas a foto é linda!

Cleo Borges disse...

Querida Vi..., se é que assim posso chama-la. Olha que nteressante, hoje na igreja falou exatamente sobre esse assunto; Falava exatamente sobre alguem que cometia pecados e era tido como criminoso e pessoas o julgavam... Enquanto um outro ser peerguntou;Você ja orou por ela? Jesus orou pelo ladrao e pelo criminoso ali na cruz. è este o exemplo que temos e que devemos nos esforçar pra colocar em pratica...
Um grande beijo de aniversario muito atrasado. Mas é que estava ausente.