segunda-feira, 14 de março de 2011

Sabedoria Zen!

Certa vez, enquanto o velho mestre
Seppo Gisen jogava bola, Gessha
aproximou-se e perguntou:

Mestre, por quê é que a bola rola?

Seppo respondeu:

A bola rola porque é livre.

É a verdadeira liberdade.

Por quê?

Porque é redonda.

Rola em toda parte, seja qual for a
direção, livremente, inconsciente,
natural, automaticamente.

24 comentários:

Vivian disse...

...se pudessemos seguir
estes exemplos tão simples,
e ao mesmo tempo tão ricos,
sairíamos deste 'quadrado'
construído pelo orgulho,
vaidade, preconceitos,
e egoísmo que tanto nos
aprisiona, e seríamos
então livres, maleáveis
para entender a vida
do jeitinho que vier.

Sam disse...

e a liberadde
é esse englobar o tudo
abraçar o todo
desenrolar o nó
em nós, criar os laços,
pois estes, são abraços
livres
mas apertaddddddddinhos!!!

Abraços, flores e estrelas...

Manoel Britto disse...

Esse é a verdadeira demonstração da liberdade, sem nada temer, nada se preocupar. Sem limites e sufrágios... a bola rola onde bem entender. seria um prazer sentir esse momento de pura liberdade.

Bjs, fique com Deus...

Um brasileiro disse...

Oi. Tudo blz? Estive por aqui. Muito interessante. Apareça por lá. Abraços.

chica disse...

Verdadeira sabedoria essa!Lindo,Vivian! beijos,ótima semana,chica

Paula Barros disse...

e o quadrado se agiganta e engole o círculo...com críticas, com os não entendimentos, com os medos, os receios...

E a bola deixa de ser bola, fica uns dias oval, perdendo a liberdade de ser.

beijo

Paulo Francisco disse...

O círculo também tem suas limitações e dias elípticos.
Um beijo

mfc disse...

Vamo-nos libertar também!
Precisamos de liberdade... contra esta globalização trágica!

Andradarte disse...

....mas temos de dar uma ajuda...para que role livremente, consoante o impulso que lhe dermos...é a minha visão....
Beijo

Franck disse...

Estive meio ausente, mas cá estou, e só posso dizer que me encanto cada vez que venho aqui, vc é tão sucinta e tão profunda nas suas mensagens...
Bjs*

Lily disse...

VIVIAN,

Tenho uma expressão que carrego comigo, carinhosamente... eu às vezes viro bola... hoje mesmo, escrevi essa minha tão antiga fala. Faço isso quando a vida ou eu pareço apertar, os sentimentos ficam sem controle, uma tendência ao desespero e à tristeza. Daí, viro bola, procuro a mim mesma, vou pra trás, pra frente, para os lados, abstraio-me. Melhora bastante.

Um abraço,

Suzana/LILY

piedadevieira disse...

Quisera eu ser uma bola em alguns momentos!
Bravo, querida!
Beijos

Isa disse...

Bem simples!
Beijo.
isa.

diariodumapsi disse...

Ei Vivian!
Ah! A liberdade, tão procurada, tão desejada, mas tão pouco alcançada!
Gdbeijo

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Gostei ...!

Bjoooo

Nanda Assis disse...

bom demais seus conselhos amiga!!

bjos...

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Querida Vivian

No primeiro aniversário do meu blog, saiba que seu estímulo alimenta minha poesia.
Agradeço seu valioso incentivo.
Conte com meu carinho.

Fátima Guerra.

Sotnas disse...

Olá Vivian, desejo que tudo esteja bem contigo, sempre!
Demorei, porém cá estou eu, com vagar vou ficando em dia com os amigos!
É isso ai minha cara, enquanto o homem, cultivar idéias e sentimentos “quadrados” ele jamais experimentará tão completa liberdade, ainda que role ladeira abaixo!
Muito me agrada por aqui passar, ler e admirar belas palavras e imagens!
Desejo a você e todos ao redor infinita felicidade, obrigado pelo carinho de suas visitas e comentários, abraços e até mais!

Suziley disse...

Sabedoria Zen mesmo!! Valeu, Vivian!! Um grande beijo, boa noite :)

Luís Coelho disse...

E é assim porque é assim...
É a lógica da bola redonda pois se fosse quadrada também mudaria de lado

Liza Leal disse...

Isso msmo...Aceitação do próximo, o respeito ao movimento do outro. Cada um c/seu modo de rolar.

bjok
.
LiZa

avesemasas disse...

Boa tarde Vivian,
sairíamos sim, deste quadrado ainda por cima mal formado, todo ele tem lanças e espinhos, e sem nos apercebermos somos aprisionados pelo medo até de fazer bem.
Que triste se tornou o olhar do Homem!

Beijinho amigo,
Ana Martins

Érica disse...

Oi Vivian,

passando pra te desejar uma ótima semana ;)

bjãO

Pensador disse...

Sou suspeito para comentar este post.
Sou fascinado pelas histórias ligadas ao Zen-Budismo.
Parecem sempre simples, e muitas vezes divertidas. Mas carecem de uma reflexão profunda para que se tente obter seu real significado.
Beijos!