quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Amor ou Amor?

Um pescador certa vez
pescou um salmão.

Quando viu seu extraordinário
tamanho, exclamou:

"Que peixe maravilhoso!

Vou levá-lo ao Barão!

Ele adora salmão fresco."

O pobre peixe consolou-se,
pensando:

"Ainda posso ter alguma esperança."

O pescador levou o peixe à propriedade
do nobre, e o guarda na entrada
perguntou: "O que tem aí?"

"Um salmão", respondeu o
pescador, orgulhoso.

"Ótimo", disse o guarda.

"O Barão adora salmão fresco."

O peixe deduziu que havia motivos
para ter esperança.

O pescador entrou no palácio, e
embora o peixe mal pudesse
respirar, ainda estava
otimista.

Afinal, o Barão adora salmão,
pensou ele.

O peixe foi levado à cozinha, e todos
os cozinheiros comentaram o quanto
o Barão gostava de salmão.

O peixe foi colocado sobre a mesa
e quando o Barão entrou, ordenou:

"Cortem fora a cauda, a cabeça,
e abram o salmão."

Com seu último sopro de vida,
o peixe gritou em desespero:

"Por que você mente?

Se realmente me ama, cuide
de mim, deixe-me viver.

Você não gosta de salmão,
gosta de si mesmo!"

15 comentários:

Andradarte disse...

Adoro peixes inteligentes...mas comigo também não tinha sorte....é o meu peixe
preferido..............no prato.
Beijo

Vivian disse...

...que coisa mais corriqueira
é este 'amor' que pensamos
praticar, quando na verdade
somos egoístas querendo ter
posses sobre o objeto 'amado'.

quem ama não prende, não
judia, não cerceia, não
se apodera, não tira
proveito.

quem ama ama, e faz-se
amar simplesmente!

Chica disse...

Linda história e tua complementação no comntário...Adorei! beijos,chica

Luís Coelho disse...

Uma fábula muito bela embora o salmão só se ouça no final com um grito desesperado.
As vaidades desta vida que não nos deixa gostar do que somos e fazemos.

Se o salmão fosse dividido pelos pobres e famintos teria sido mais feliz.....????

Vivian disse...

...Luis querido,
o Salmão aqui é só uma alegoria
para nos mostrar o quando somos
egoístas quando se trata de
satisfazer nossos desejos.

Não é esta a imagem que
o autor nos passa?

E quanto ele ser dividido
entre os pobres e famintos,
o final seria o mesmo.

Sacrifício de um em
detrimento de outros...

E onde entraria o amor
nisso tudo?

Bj

José Gonçalves disse...

Olá Vivian,

Não resisti!

E se bem que o Salmão seja também um dos meus pratos favoritos, quanto à especialidade aquática, não deixa de ser uma história com uma moral implicita muito premente.

Não podemos querer o que não nos pertence de modo algum e nunca nos pertencerá.

Somos apenas donos do nosso corpo mas não da nossa Vida.

Alguém, muito Superior, nos dita os trâmites e as ruas por onde devemos seguir.

Por vezes, na ambição cega do poder que não possuimos, pensamos mandar na nossa Vida, no nosso Destino.

Engano!

Mero engano do Ser Humano que não consegue perceber as suas limitações.

Um forte abraço e até... sempre,

José Gonçalves

ONG ALERTA disse...

Sim apenas viva...beijo Lisette.

Fernanda disse...

Amiga Vivian!

É a minha primeira nesta casa, mas já me fiz seguidora e voltarei com certeza.

Realmente assim é...
E é com tudo mesmo...
Quando se gosta se cuida, não se consome só!

Beijos


pS. Amiga, agora que vou publicar o comentário, reparo que só tem opção para contas Google.
Eu preferia o ID.Assim deixava o link correcto para o meu Blog no wordpress.
Pense, que como eu há já muita gente no wordpress e não só.
Este é um pedido, mais nada.

Paulo disse...

Estas parábolas nos póem a pensar...

Muito bom

Beijo

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Amar é deixar o Outro livre para viver, é cuidar quando preciso (o excesso estraga...), o oposto da posse.
Minha amiga, estou aqui hoje, mas não estarei todos os dias.
Um beijo enorme,
Renata

Paula Barros disse...

E eu sorri. Porque confudimos o amor. Sempre. E gostamos tantos que muitas vezes como canibais vamos comendo o outro...em pedaços...até querer comer inteiro...e se torna tudo tão indigesto.

abraço.

Multiolhares disse...

Realmente, quem gosta não magoa
beijinhos

SolBarreto disse...

SAbias palavras...
"Por que você mente?

Se realmente me ama, cuide
de mim, deixe-me viver.

Você não gosta de salmão,
gosta de si mesmo!"
Amei o texto Vivian

Pensador disse...

Este me deixou preocupado. Eu adoro comer um belo pedaço de salmão... rsrs
Claro, entendi o texto. Mas não ia deixar de lado a brincadeira.
Beijos!

Daniel Savio disse...

É paradoxo que geralmente impomos a aqueles que amamos, fato...

Mas alguns ainda consegue realmente se importar com a pessoa que ele diz amar.

Fique com Deus, menina Vivian.
Um abraço.