segunda-feira, 1 de março de 2010

Incoerências!

Você chama de violentas as águas de
um rio que tudo arrastam.

Mas não chama de violentas as
margens que o aprisionam.


Bertold Brecht


12 comentários:

Nanda Assis disse...

nossa, isso é de fazer pensar. amei.

bjosss...

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Como sempre, Maravilhosa*
Incoerência que tem coerência, só a linda imagem já nos mostra**
Adoro******************************
Deixo-lhe uma + aquela chuva beijos cheios de confetes (de chocolate, daqueles que engordam e fazem bem mal!).

"Deus traçou o caminho de cada um: o vôo do falcão não é igual ao do cisne, mas isso pouco importa, desde que cada um sirva a verdade e a justiça."
Tolstoi

Beijos, Fofura!
Valeu!
Preciso dizer aquelas 3? Lá vão: Eu amo você, Vivian!
Boa Noite de Soninho!!

Maria Dias disse...

Para mim o rio é livre, portanto, as margens do rio só tentam aprisiona-lo.Elas apenas tentam.

Beijos

Andradarte disse...

A Natureza é que sabe...ela dispõe
Beijo

Daniel Savio disse...

Tudo depende do ponto de referência...

Fique com Deus, menina Vivian,
Um abraço.

Barbara disse...

A força da água vem da sugestão que ela dá de flexibilidade.
Acomoda-se entre margem,dentro do copo,
gelo
vapor
mas na dança dessa adaptabilidade - é água.
Estou correlacionando o que você tão magistralmente colocou com minha história pessoal.
Dói menos saber que posso tanto - apesar de entre margens sempre.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*Como já disse o poeta Saramago, português,
o que seria de nós... se não sonhássemos...?
Quem sonha, vive...
Vive muitas vidas, revive emoções...
Acalenta até a esperança de ser de novo criança.
O que seria de nós se nao tivéssemos a faculdade
de sonhar, imaginar, querer, sentir, sonhar, viver?
O que seria de nós?
Por vezes os nossos sonhos tornam-se realidade...
basta querer, correr atrás, aventurar-se, dizer... declarar.
Viver na escuridão? Sofrer na solidão? Não, isso não!
Sonho, quero viver o resto da minha vida
clamando ao mundo, com forte emoção,
o amor profundo que já curou a ferida
que havia em meu coração.
Sonhei, sim... encontrei...
porque procurei... e achei, você!!*

Da Renata pra Vivi*

Beijos, querida********************
Ótimo Hoje!
Muito obrigada sempre!

LOURO disse...

Olá Vivian!

Tem toda a razão,chamam de violentas as aguas,quando arrastam
tudo,mas não se preocupam com o espaço que roubam ao seu leito...

Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

Memória de Elefante disse...

Porque as águas de um rio são como o pensamento e a sua força está justamente em correr livre o seu curso.

Um beijo

Silenciosamente ouvindo... disse...

Tenho que concordar.
Saudações

Juliana Lira disse...

Viv

Se o rio for a nossa alma as margens são prisões terríveis...

Milhões de beijos

paula barros disse...

Sempre que leio lembro de Edson Marques, você conhece o blog dele?

Nós somos rios, e nós somos margens, sempre, de alguma forma, em algum momento.

beijo