quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Dualidades

Minha alma, embora um cavalo
alado, perde-se de amores
pelas delicadezas do
espírito!

12 comentários:

Mimirabolante disse...

Lindo !!!!!!

Suziley disse...

Muito lindo mesmo!! Um bom dia para você Vivian!! Beijos :)

Isa disse...

As palavras,a ideia,a imagem...
LINDO!
Beijo.
isa.

Chica disse...

Aplaudindo daqui!Lindo!beijos,chica

CYWMARA WADISQUY disse...

Meu amor...vive a viajar pela vida...

xero linda

Liza Leal disse...

Me fez flutuar!...
E delicadeza tbm é teu existir.


bjbj
=)

Luís Coelho disse...

Mas ainda bem que este cavalo alado tem alguma sensibilidade.
Este mundo seria mais violente sem essa sensibilidade para o bom e o belo.

Pensador disse...

E quem disse que, mesmo com toda a força que tem, um cavalo alado não possa ser delicado como uma borboleta?
Beijos!

Andradarte disse...

Fica sempre bem...a delicadeza de
espírito..
Beijo

Paula Barros disse...

As delicadezas do espírito é quem ainda domam os trotes dos cavalos alados das almas.

beijo

Sylvia Rosa disse...

Noooooooooooooooooossa!!!
Lindo demais isso aqui.
obrigada!!!

Daniel Savio disse...

Bonito...

Fique com Deus, menina Vivian.
Um abraço.